Amanhece...
Tudo é Você... Tudo é Você...
A Viagem e o Viajante...
Não há nada fora, além de uma caixa de espelhos.
A certo Momento, fecha-se os olhos a ela...
E Desperta-se Lá... nas Dimensões internas.

E nenhum coração pulsa só...
Nenhum coração pulsa por si.
Todo Coração Canta em Si...
Ainda que os olhos não vejam.

Então...
Como contas em um colar que não tem fim,
pois o Círculo é Esfera em outra Dimensão
Seja os meus olhos, que Eu Sou os Seus...
Seja os meus braços, como Eu Sou no Abraço...
"Tão mais fácil Condução assim..."
Amor
Ecoa...
E o que ecoa está cumprido.

Salve!
.

Abra os olhos

Abra os olhos
Só há UM aqui... Amor.

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Entre parênteses

Às vezes parece que vou e volto aos mesmos temas? Não é esta a intenção.
Bem, não faço planos sobre o que escrever. Apenas vou registrando aquilo que o tricô mágico me inspira.
Depois, toda vez que retomo algum conteúdo, procuro elevá-lo um pouquinho na oitava da espiral evolutiva.
Faço isto como um exercício de despertar.
Ao menos como um exercício de alongamento do espírito.
Sempre tendo no horizonte cósmico que o Amor é o princípio e o fim...
O Caminho para a compreensão amorosa.
E a compreensão amorosa é Expressão... Para mim, a mais bela das virtudes.
Por isso vou narrar o que segue abaixo:
Eu nunca fui de assistir a novelas, mas nós vemos aquilo que podemos ou precisamos, no momento exato, não é?
Na década de 70, eu acompanhei uma novela que girava em torno de um personagem especial, interpretado pelo ator Fernando Torres. Ele era um andarilho solitário e sem bagagens. Carregava consigo apenas uma bolsa de pano, com um fogareiro, uma chaleirinha e algumas ervas, com as quais preparava chás.
Este personagem chega a uma cidade e pouco a pouco, muda a vida dos seus moradores.
Seu chá era mágico?
Mágicas eram as palavras que ele deixava para cada um, plenas de compreensão amorosa, mesmo para as almas mais renitentes.
E por que estou contando este episódio?
Algumas partes de nós terão em breve papéis semelhantes a desempenhar, neste mundo em transe à nossa frente.

Um comentário:

silfreedom... disse...

É...a imagem é bem legal. Parece mesmo uma boa proposta. Esses personagens poderiam ser conhecidos como "Peregrinos de Luz"! Creio tá aí um "Trekking" que podemos fazer! E viva os PEREGRINOS DE LUZ, em todas as dimensões e quadrantes!