Amanhece...
Tudo é Você... Tudo é Você...
A Viagem e o Viajante...
Não há nada fora, além de uma caixa de espelhos.
A certo Momento, fecha-se os olhos a ela...
E Desperta-se Lá... nas Dimensões internas.

E nenhum coração pulsa só...
Nenhum coração pulsa por si.
Todo Coração Canta em Si...
Ainda que os olhos não vejam.

Então...
Como contas em um colar que não tem fim,
pois o Círculo é Esfera em outra Dimensão
Seja os meus olhos, que Eu Sou os Seus...
Seja os meus braços, como Eu Sou no Abraço...
"Tão mais fácil Condução assim..."
Amor
Ecoa...
E o que ecoa está cumprido.

Salve!
.

Abra os olhos

Abra os olhos
Só há UM aqui... Amor.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Entre parênteses

Eu almoço frequentemente em uma escola para alunos especiais.
Faço o possível pra não levantar muita marola. Mas troco algumas palavras, de vez em quando.
-Você encolheu? Diz o garoto, na volta às aulas.
-Quem sabe foi você que cresceu, arrisco. E fico sem resposta, é claro.
Especiais...
Vejo algumas pequenas luzes passeando entre as cadeiras. Para elas a vida poderá não ser fácil, a começar pelos pais... que geralmente não sabem o que fazer com os faróis que têm em casa. Mas não me preocupo com elas... são iluminadas o suficiente para navegar, não importa o nevoeiro que peguem pela proa.
O que me chama a atenção é um outro tipo de criança especial.
Aquelas que eu poderia garantir, são energias passando pelo primeiro registro tridimensional.
Então, fico imaginando...
Que privilégio é poder integrar a matéria, neste momento tão maravilhoso que o nosso corpo coletivo está experimentando.
Ainda mais se for pela primeira vez. Uau!!!
Que experiência estas alminhas vão levar pra Casa!
Kryon vive dizendo que nós fizemos fila para embarcar neste telão que partilhamos hoje. Não duvido!
É mesmo um privilégio... para todos, não é?

Mudando de assunto... (será?)
Eu comecei este blog com o objetivo de desenhar um mapa para aquelas partes de nós que desejassem se aventurar pelo universo intenso da Ascensão, já que o Cosmos está enviando ventos a favor.
Passados alguns meses, percebo é que mando recados para mim mesma, como já disse.
No fundo, é tudo uma coisa só.
Mas, o mapa foi traçado e fica como sugestão.
O resto é com cada parte de nós, nossas escolhas e metas.
Afinal, a Jornada é mesmo particular e intransferível.
Eu vou seguir com os recadinhos, enquanto houver espaço ou inspiração.

E agradeço a participação generosa de todos que acompanham.
Eu sempre aprendo com esta convivência.

Um comentário:

silfreedom... disse...

O mais intrigante é mesmo quando ao "esbarrarmos com os pontinhos de luz" na hora do almoço, nos enxergarmos como parte deles...As vezes me reconheço, noutras ainda tenho deficuldade...mas percebo que me alegra compartilhar a possibilidade!