Amanhece...
Tudo é Você... Tudo é Você...
A Viagem e o Viajante...
Não há nada fora, além de uma caixa de espelhos.
A certo Momento, fecha-se os olhos a ela...
E Desperta-se Lá... nas Dimensões internas.

E nenhum coração pulsa só...
Nenhum coração pulsa por si.
Todo Coração Canta em Si...
Ainda que os olhos não vejam.

Então...
Como contas em um colar que não tem fim,
pois o Círculo é Esfera em outra Dimensão
Seja os meus olhos, que Eu Sou os Seus...
Seja os meus braços, como Eu Sou no Abraço...
"Tão mais fácil Condução assim..."
Amor
Ecoa...
E o que ecoa está cumprido.

Salve!
.

Abra os olhos

Abra os olhos
Só há UM aqui... Amor.

sexta-feira, 6 de março de 2009

Entre parênteses

Partilhando...
Há momentos em que tenho sentido uma deliciosa sensação

de me espalhar pela paisagem.
Estou certa de que partes de nós sentem o mesmo, há tempo.
E que outras sentirão em breve, porque o Cosmos está dando um empurrãozinho.
O mais próximo que consigo expor verbalmente, é dizendo:
Se você olha para uma árvore é como se você se olhasse através dela.
Se você olha para alguém é como se você se olhasse através desta pessoa.
Sinto tal expansão em qualquer lugar, desde que em silêncio interior.
E a perco quando o ego volta a se manifestar.
Alcanço esse estado mais facilmente com a natureza do que com pessoas.
Acredito que seja porque a natureza é mais receptiva;
com o campo aberto, pois não tem o que temer...

Na verdade, não sou eu que alcanço nada.
É a Consciência que nos encontra... onde abrimos espaço.
(Assim mesmo, do singular ao plural).

Eu sinto um amor tão profundo por Gaia, que às vezes fico com a impressão de que a amo mais do que a mim mesma.
No fim é tudo igual.
E no começo, também.
Você habita onde o olhar repousa...

3 comentários:

Shin Tau disse...

Olá minha querida,

essa +artilha está deliciosa. Sinto o mesmo, é mais fácil para mim ligar-me com a Mãe do que com as pessoas. Talvez porque as pessoas tem a mesma forma que eu e um ego e a Mãe não. MAs é tão bom quando conseguimos isso com o próximo.
E o que fazer quando o outro nos mostra algo de negativo que há em nós?!? Duro, não é?
Sempre a tentar encontrar-me na minha divindade!

Cibele disse...

"Se você olha para uma árvore é como se você se olhasse através dela.
Se você olha para alguém é como se você se olhasse através desta pessoa.
Sinto tal expansão em qualquer lugar, desde que em silêncio interior.
E a perco quando o ego volta a se manifestar."

É exatamente assim que eu me sinto às vezes. Como disse Shin Tau, estou sempre a tentar encontra-me a minha divindade. E que sejamos todos luz.

Paz profunda.

adriana disse...

Estava certa disso.
É bom sentir assim, não?