Amanhece...
Tudo é Você... Tudo é Você...
A Viagem e o Viajante...
Não há nada fora, além de uma caixa de espelhos.
A certo Momento, fecha-se os olhos a ela...
E Desperta-se Lá... nas Dimensões internas.

E nenhum coração pulsa só...
Nenhum coração pulsa por si.
Todo Coração Canta em Si...
Ainda que os olhos não vejam.

Então...
Como contas em um colar que não tem fim,
pois o Círculo é Esfera em outra Dimensão
Seja os meus olhos, que Eu Sou os Seus...
Seja os meus braços, como Eu Sou no Abraço...
"Tão mais fácil Condução assim..."
Amor
Ecoa...
E o que ecoa está cumprido.

Salve!
.

Abra os olhos

Abra os olhos
Só há UM aqui... Amor.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Aos navegantes

Eu fui uma racionalista de plantão boa parte da vida, até começar a "ouvir estrelas".
A transposição de uma plataforma para outra é de uma intensidade indescritível.
Mas, daquilo que pude compreender até o momento, gostaria de partilhar...

Nossa tela tridimensional segue a todo vapor para um plano de expansão.
Eu diria a tal ponto... que neste momento experimentamos duas consciências sobrepostas.
A primeira dialoga com a mente... o ego... aquilo que é racional em nós.
A segunda desafia a razão porque é da ordem do Sentir.

É de fato uma transposição de consciência.
Podemos fazer esta Viagem no modo tranqüilo... ou podemos resistir.
A resistência causa sofrimento porque nos põe em dúvida.
E a dúvida é o ego desesperadamente a debater.

O modo tranqüilo... fechar os olhos e seguir o fluxo.
Pouco a pouco o Coração vai se expressando com maior fluência.
É nova linguagem... vale a pena aprendê-la.
Muitos já o fazem.
Mas, é também um barco que só cada um de nós pode decidir tocar.
Somos todos navegantes...
Onde olhar...
Para a Luz ou o seu reflexo?

10 comentários:

Shin Tau disse...

Nem sempre é fácil, pois o Navegante está habituado a seguir os aparelhos de navegação e não se recorda dos tempos em que seguia apenas as estrelas.

estamos no eterno relembrar e redescobrir a segurança de não saber onde vamos, apenas confiando que chegaremos onde queremos ou é suposto chegar.

No outro dia o ego entrou em pânica, graças a Deus que já me habituei a reconhece-lo e rapidamente o silenciei com um sorriso e disse-lhe « Não vou permitir que entres no meu coração e me deixes aterrorizada!» E assim se calou e continuei a sentir a paz e amor que antes sentia.

Heheheheh loucuras minhas ;)

Beijocas e obrigada pela partilha!

Silvia Freedom disse...

Sim somos todos Viajantes navegando por esse espaço-tempo e além....
A nau segue e desafios se apresentam.Fechar os olhos e prosseguir:bussola interna a nos guiar, há condução divina.

A&L

António Rosa disse...

Apreciei a explicação das duas consciências. Sinto que isso acontece, fazendo que a navegação nem sempre seja tranquila. Acredito que não se deixa nunca de aprender a navegar. Bom, é aguardarmos, não é? Sempre a aprender e a esquecer.

adriana disse...

Shinita,
Não vejo nada de loucura nisso.
Pelo contrário, é Coragem.
Ação do Coração.
:)

adriana disse...

Sil,
"...bussola interna a nos guiar, há condução divina."
Não poderia estar mais de acordo.
A&L

adriana disse...

Caro António,
"Sempre a aprender e a esquecer."
É isso mesmo.
Chegará o momento em que não esqueceremos mais.
Vamos firmar no leme!
:)

Meri Pellens disse...

Estou a aprender a tocar o barco...

Bendita sejas!

adriana disse...

Somos todos abençoados!
Que ninguém se exclua dessa benção.
A&L

tereza disse...

Seguindo...seguindo...
Lindo!
Bjs

adriana disse...

É, Querida
E por acaso há outro Caminho?
:)