Amanhece...
Tudo é Você... Tudo é Você...
A Viagem e o Viajante...
Não há nada fora, além de uma caixa de espelhos.
A certo Momento, fecha-se os olhos a ela...
E Desperta-se Lá... nas Dimensões internas.

E nenhum coração pulsa só...
Nenhum coração pulsa por si.
Todo Coração Canta em Si...
Ainda que os olhos não vejam.

Então...
Como contas em um colar que não tem fim,
pois o Círculo é Esfera em outra Dimensão
Seja os meus olhos, que Eu Sou os Seus...
Seja os meus braços, como Eu Sou no Abraço...
"Tão mais fácil Condução assim..."
Amor
Ecoa...
E o que ecoa está cumprido.

Salve!
.

Abra os olhos

Abra os olhos
Só há UM aqui... Amor.

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Norte

Existe um mundo se pondo... para outro alvorecer.
Todas as partes de nós celebram alegremente esta Alvorada.
Seu olhar mira o nascente?
Você habita onde o olhar repousa...

2 comentários:

António Rosa disse...

Poesia pura.

Não sei se é esse olhar para Leste, mas que me estão a ocorrer coisas estranhas, sobretudo com a comunicação na net. Emaisl que chegam, sei que chegaram, pois os li, mas ocmo não respondi imediatamente, «desaparecem». Literalmente, desaparecem. Há umas 3 semanas, quando isto começou a acontecer eu ficava inquieto, pois tratavam-se de assuntos a serem tratados. Notei que reapareciam horas depois. Fui sossegando. Reapareceu horas depois. Quando digo desapareciam é literalmente isso, pois procuro-os por todo o lado dentro do Outlook.

É um exemplo que me ocorreu desse olhar para o Leste.

Abraço.

adriana disse...

Nossa, António!
Como se diz aqui na roça, "isso dá um dedim de prosa!" :)

Eu acredito que estamos experimentando cada vez mais o entrelaçamento de dois mundos.
E o que é compreensível para um, é ininteligível para o outro.
Bem assim mesmo porque em um deles procuramos entender com a razão e no outro, só cabe o manancial do coração.
Por isso a escolha deve se tornar um ato contínuo... Em qual mundo habitar.
Acredito que este será o nosso exercício para os próximos meses...

Um abraço,