Amanhece...
Tudo é Você... Tudo é Você...
A Viagem e o Viajante...
Não há nada fora, além de uma caixa de espelhos.
A certo Momento, fecha-se os olhos a ela...
E Desperta-se Lá... nas Dimensões internas.

E nenhum coração pulsa só...
Nenhum coração pulsa por si.
Todo Coração Canta em Si...
Ainda que os olhos não vejam.

Então...
Como contas em um colar que não tem fim,
pois o Círculo é Esfera em outra Dimensão
Seja os meus olhos, que Eu Sou os Seus...
Seja os meus braços, como Eu Sou no Abraço...
"Tão mais fácil Condução assim..."
Amor
Ecoa...
E o que ecoa está cumprido.

Salve!
.

Abra os olhos

Abra os olhos
Só há UM aqui... Amor.

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Sem resposta

A respeito de uma postagem hoje, sobre André Louro de Almeida, no Cova do Urso.

“Tu não podes transformar algo que ainda não aprendeste a amar!”
Em Axislinea.

Que parte de nós desprezamos a tal ponto de ainda habitarmos esta tela tridimensional que co-criamos?
Esta é a pergunta que me faço.
Sinto que é momento de reconhecer a resposta,
para o atrito silenciar...

4 comentários:

António Rosa disse...

Adriana

Notei que apreciou o André. Ele é excelente, não acha?

«Que parte de nós desprezamos...»

É tão comum. E hoje, as coisas estão bem melhores. :)

abraço de luz

adriana disse...

Gostei sim, António.
A&L

marcelo dalla disse...

Dá-lhe autoconhecimento e expansão da consciência... Dá-lhe expandir o amor... bjo

adriana disse...

Marcelo,
Não há outro Caminho, não?
Para lembrar o que permanece assombrado pelo esquecimento...
A&L